Sexta, 12 de Julho de 2024
17°

Tempo limpo

Trindade, GO

Brasil CRIME

Uma RICHTHOFEN de cinema: O que mostra o terceiro filme sobre o assassinato que chocou o Brasil?

O terceiro longa chega à plataforma quase dois anos após o lançamento de "A Menina Que Matou Os Pais" e "O Menino Que Matou Meus Pais"

27/10/2023 às 15h14
Por: Emilly Carvalho Fonte: SPLASH
Compartilhe:
Recriação do momento do enterro no filme
Recriação do momento do enterro no filme

"Existiam muitas contradições"

 

A frase de Ricardo Salada, membro do Instituto de Criminalística (IC) de São Paulo, dita durante entrevista ao podcast Vênus, resume por que Suzane von Richthofen, Daniel e Cristian Cravinhos confessaram ser os culpados pelos assassinatos de Manfred e Marísia von Richthofen — crime que parou o Brasil em 2002.

Com uma sequência de álibis refutados pela Justiça, o trio assumiu a autoria do crime sete dias após a morte do casal, pais de Suzane.O desenrolar da investigação e as confissões são mostrados em "A Menina que Matou os Pais - A Confissão", produção do gênero true crime, disponível a partir de hoje no Amazon Prime Video.

O que o novo filme mostra?

 

O terceiro longa chega à plataforma quase dois anos após o lançamento de "A Menina Que Matou Os Pais" e "O Menino Que Matou Meus Pais", produções lançadas simultaneamente e que apresentam duas versões diferentes do crime, uma de Suzane e outra de seu ex-namorado, Daniel.

Já o novo título tem o intuito de mostrar o trabalho da polícia para desvendar o mistério. A narrativa começa a partir do momento que os dois primeiros filmes acabam, com a morte do casal Von Richthofen pelas mãos dos irmãos Cravinhos. Acompanhamos, a partir dali, as tentativas de criar álibis e despistar a polícia.

Baseado nos autos do processo e no livro "Casos de Família", da criminóloga Ilana Casoy — que acompanhou o caso e é corroteirista do filme —, "A Menina Que Matou os Pais — A Confissão" recria situações inusitadas que ficaram famosas entre o público.

Um exemplo é o momento do enterro de Manfred e Marisia, quando o caso ainda era chamado de Crime do Brooklin e não se sabia do envolvimento da filha nos assassinatos.

Nas imagens, registradas à exaustão por repórteres, Suzanne von Richthofen chora a perda dos pais. No entanto, ela usa blusa preta curta, deixando o umbigo à mostra, destoando totalmente do momento trágico.

No longa, Carla Díaz, atriz que interpreta a jovem, aparece com as mesmas roupas. Como acompanhamos a visão policial, os oficiais que investigam o crime acham estranho o comportamento.

Segundo Roberto Tardelli, promotor de Justiça que acompanhou o caso, aquele momento soou como um alerta. "Notei no velório do casal, quando vi a Suzane com o cabelo escovado e uma blusinha baby look, percebi haver algo errado. Depois de tantos anos de promotoria, falei para quem estava me ouvindo: ela está gritando gol", contou em papo exclusivo com Splash.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Trindade, GO Atualizado às 09h06 - Fonte: ClimaTempo
17°
Tempo limpo

Mín. 18° Máx. 32°

Sáb 32°C 17°C
Dom 32°C 17°C
Seg 32°C 17°C
Ter 32°C 17°C
Qua 32°C 17°C
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias